O que fazer em Cusco, no Peru: melhores atividades e atrações

por

A antiga capital do império inca é bastante visitada por ser a única porta de entrada para chegar a Machu Picchu, atração turística mais buscada por quem viaja ao Peru. No entanto, Cusco, com menos de 400 mil habitantes, tem muito mais a oferecer. Além dos passeios clássicos para os quais a cidade serve de base – Vale Sagrado, Maras e Moray e a Montanha do Arco-íris – a cidade em si também tem atrações com bastante conteúdo.

Afinal, simboliza o apogeu do império inca e da miscigenação da cultura espanhola à andina. E essa mistura, é claro, só poderia resultar em muitos atrativos: vários sítios arqueológicos, obras magníficas e arquitetura colonial da melhor qualidade.

No post Peru: como planejar a sua viagem a Cusco, Valle Sagrado e Machu Picchu, eu dou todos os detalhes de como chegar a Cusco, quando ir, quantos dias ficar, como ir do aeroporto ao centro, onde se hospedar e o que e onde comer.

Falo ainda sobre câmbio, como combater o mal de altitude (não esqueça de que você estará a 3.400 metros acima do nível do mar) e ainda como circular por Cusco e a região, quais são os principais passeios e como adquirir o Boleto Turístico, que contempla 14 das principais atrações locais.

Neste mesmo texto, detalho também como eu montei o meu roteiro, dividindo as atrações ao longo de sete dias, tempo considerado na medida para você não se cansar e nem voltar com a sensação de ter esquecido algo. Não que voltar ao Peru e a Cusco não valha à pena. Ao contrário!

Agora, chegou a hora de tratar sobre o que ver e fazer em Cusco em si, além dos passeios clássicos. E tudo começa pelo compacto Centro Histórico.

À primeira vista, o Centro Histórico de Cusco nada mais parece do que uma típica cidade colonial espanhola. Mas, na verdade, os conquistadores construíram tudo aquilo que se vê hoje, sobre uma estrutura urbana que já existia, construída pelos incas.

Muitos dos atuais grandes símbolos de Cusco, como a Basílica Catedral de Cusco, foram erguidos pelos espanhóis em cima de templos e palácios do antigo império inca.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Basílica Catedral de Cusco Fotos: Anchieta Dantas Jr./Blog Andarilho

Outro exemplo é a Igreja e o Convento de Santo Domingo, ou Qorikancha, que em quéchua (idioma inca) quer dizer “pátio dourado”. Durante o governo de Inca Pachacuteq – o mais poderoso entre os imperadores Incas, QoriKancha foi o templo principal e o mais cheio de riquezas.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Igreja e Convento de Santo Domingo/QoriKancha

Este templo foi edificado em homenagem ao sol (inti, em quéchua). Embora apontado como um deus inca por muita gente, na verdade o sol era considerado como um pai para os incas, assim como a lua, uma mãe. Acima deles existia um deus maior, segundo foi explicado no local.

Os escritos espanhois à época narram que as paredes deste templo eram todas cobertas por ouro maciço. Não é de se estranhar, então, o interesse dos colonizadores por Cusco e região. Eles não eram bobos, não é?

Dessa forma, não espere encontrar mais nada reluzente por lá. Os conquistadores levaram tudo e em cima do que existia edificaram o Convento e a Igreja de Santo Domingo.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Pátio do Convento de Santo Domingo

No entanto, o testemunho da intrigante arquitetura inca ainda está ali, mesclado com o templo cristão, aonde ainda se vê paredes e câmaras intactas feitas de pedras encaixadas.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Em QoriKancha, ainda há resquícios das paredes e câmaras feitas de pedras encaixadas, autoria dos incas

Qoricancha, inclusive, é o ponto de partida do City Tour vendido por todas as agências de turismo locais, que dali seguem para as principais ruínas incas nos arredores de Cusco.

Como a oferta destes tours é grande, a boa notícia é que você não precisa contratá-lo antecipadamente, diferentemente de Machu Picchu, que limita o número de visitantes.

Como é o City Tour em Cusco

Diferente do que é comum em outros locais, este passeio em nada tem a ver com aqueles roteiros panorâmicos de ônibus. Nele, a gente entra nas atrações, acompanhado de um guia que explica tudo e ainda nos dá algum tempo livre para explorá-las e, evidentemente, fotografá-las.

Por este tour, operado pela agência Ragos del Peru, eu paguei US$ 12 (cerca de R$ 41), incluindo transporte e guia.

Os ingressos são por fora. Para isso você deve adquirir o Boleto Turístico de Cusco. O mais completo, que dá direito às atrações do City Tour, a alguns museus e ainda aos sítios arqueológicos do Valle Sagrado, custa 130 soles, ou aproximadamente R$ 144. E é o que recomendo entre os quatro tipos de boletos disponíveis.

Saiba mais sobre o Boleto Turístico e onde comprar no Post Peru: como planejar a sua viagem a Cusco, Valle Sagrado e Machu Picchu.

Entre os locais visitados, o único cuja entrada não está inclusa nesse boleto é Qorikancha, para a qual desembolsamos 15 soles (cerca de R$ 17).

O City Tour pode ser feito pela manhã ou à tarde. Porém, eu recomendo que ele seja feito à tarde, quando a temperatura está mais agradável (menos fria) e o sol é praticamente garantido. As fotos ficam lindas!

Dura em média umas cinco horas e começa por Qorikancha, a poucos metros de distância da Plaza de Armas. Depois de Qorikancha, visita-se os sítios históricos de Saqsayhuamán, Q’enko, Puka Pukara e Tambomachay, todos fora do centro de Cusco e bem distantes um do outro.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Sítio arqueológico de Tambomachay

Assim, a melhor forma de fazer esse percurso é por meio desse tour guiado. As explicações do guia são imprescindíveis para que você entenda toda a importância de cada um dos lugares e a sua conexão com Machu Picchu.

Além do mais, o deslocamento entre as atrações usando transporte público não é nada fácil (ou sequer possível).

De carro alugado, fica mais tranquilo, porém você não contará com a ajuda de um guia, figura essencial, como eu falei, pois cada lugar visitado, teria desempenhado uma função diferente durante o império inca.

Puka Pukara, por exemplo, seria como uma espécie de mercado; Q’enko, um local de rituais e sacrifícios; e Tambomachay, onde os incas construíram canais (que ainda funcionam) para cerimônias de adoração às águas.

Já Saqsayhuamán, o mais impressionante desses sítios arqueológicos – todo feito de pedras imensas, que devem pesar centenas de toneladas (e que me faziam pensar o tempo todo como os incas as levaram até ali e como construíram tudo aquilo) -, servia de cenário para os festejos do sol (Inti Raymi) a cada 24 de junho.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Sítio Arqueológico de Saqsayhuamán

Infelizmente a cidadela que havia em Saqsayhuamán foi largamente desconstruída pelos espanhóis, que usaram suas pedras para construir as igrejas que a gente vê atualmente em Cusco.

E é em Saqsayhuamán onde fica o mirante de onde tiramos aquela foto clássica de Cusco de cima, com destaque para a Plaza de Armas.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Vista de Cusco

Demais atrações em Cusco

Além de uma tarde para o City Tour, recomendo que você reserve ao menos um dia inteiro para visitar outros pontos de interesse em Cusco.

Mas o gostoso mesmo é caminhar e se perder pelas ruas, admirando a belíssima arquitetura colonial da cidade, as portas e sacadas. Atente para as graciosas placas fixadas nas fachadas, com os nomes das ruas.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

A belíssima arquitetura Colonial de Cusco

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

As graciosas placas com nomes de ruas em Cusco

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

As sacadas coloniais chamam a atenção nas fachadas

E, pelo caminho, merecem destaque as seguintes atrações:

Plaza de las Armas

É a principal praça da cidade. Bonita e bastante florida, no entorno, além da Basílica Catedral de Cusco (25 soles ou R$ 28 a entrada) e da Igreja da Companhia de Jesus, você vai encontrar diversas lojas e restaurantes (dos tradicionais aos fast food) e algumas das principais baladas de Cusco.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Plaza de Armas de Cusco

Museu Inca

Reúne diversas peças da historia do império inca, desde artesanatos, múmias a peças de ouro. O museu fica localizado próximo a Plaza de las Armas; e o

Mercado Central de San Pedro

destinado principalmente ao comércio local, este mercado é um bom lugar para se conhecer e observar melhor o cotidiano dos moradores da região, bem como comer e para comprar artesanato.

Igrejas

Já para os fãs de igrejas, vale uma visita à La Merced (calle Mantas, 121); San Francisco, na praça entre a Plaza del Regocijo e o Arco de Santa Clara; ao Convento de Santa Clara, logo depois do arco; e a San Blas, na plazoleta do bairro alto de Cusco.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Arco de Santa Clara

E em meio a todas essas atrações, você ainda vai se deparar com mulheres circulando pela cidade com trajes típicos dos Andes. Por dois soles (R$ 2,20) você consegue tirar fotos com alguma delas.

O que fazer em Cusco, no Peru as melhores atividades e atrações

Mulher com traje típico dos Ande pelas ruas de Cusco

Dicas práticas para visitar Cusco

  • Use o dia da chegada para descansar e se acostumar com a altitude.
  • Hospede-se no Centro Histórico próximo à Plaza de Armas.
  • Adquira o Boleto Turístico para poder visitar os sítios arqueológicos de Cusco e o Vale Sagrado.
  • Deixe para contratar localmente os passeios clássicos: City Tour, Vale Sagrado, Maras e Moray e Montanha do Arco-íris (Rainbow Mountain). Há uma quantidade enorme de agências oferecendo esses passeios.
  • Percorra o centro histórico a pé e sem pressa. Você pode fazê-lo por conta própria.
  • Visite as ruínas (City Tour) com um tour guiado.
  • Combine sua ida a Machu Picchu com o tour do Vale Sagrado.

Por praticidade e facilidade de logística, a dica é se desligar do tour do Vale Sagrado em Ollantaytambo e não seguir para Chinchero.

Daí, depois de visitar o sítio arqueológico de Ollanytatambo, no período da tarde, tome o trem para Águas Calientes, a fim de pernoitar, visitando Machu Picchu no dia seguinte e só então retorne diretamente a Cusco.

Da Estação de Ollantaytambo, há mais opções de trens para Machu Picchu e a preços menores do que saindo de Poroy, estação mais próxima de Cusco (30 minutos do centro).

Os trens de ida e volta para Machu Picchu e o ingresso são comprados à parte e devem ser feitos antes de você sair do Brasil, dada a grande procura. Saiba mais aqui.

Uma visita guiada à cidade perdida dos incas pode ser contratada na entrada. Há diversos guias que formam, na hora, grupos de dez pessoas, cobrando de 20 a 30 soles por cabeça (R$ 22 a R$ 32).

O tour dura em torno de 2h30 e você pode permanecer por mais umas duas horas percorrendo o local por conta própria. Explicarei tudo em um outro post.

Para ajudar na organização de sua viagem leia o post Peru: como planejar a sua viagem a Cusco, Valle Sagrado e Machu Picchu.

Ainda sobre o Peru, recomendo a leitura:

Lima: dicas e roteiro para descobrir e se encantar pela capital peruana

Lima-Cusco: como é voar de LC Perú

Machu Picchu: turista terá que escolher horário de visitação

Moray e as salinas de Maras: cenários incríveis para descobrir no Peru

Vale Sagrado dos Incas: como visitar e por quê conhecer!

Machu Picchu: como chegar à cidade inca e visitar por conta própria

Machu Picchu de trem: como é viajar de Inca Rail

Cusco além do básico: a incrível Montanha do Arco-Íris, no Peru

 

Gostou das nossas dicas? Esse post foi útil para você? Então, que tal compartilhar com seus amigos nas redes sociais? Os botões de compartilhamento estão no início e no fim do texto. Também dá para encaminhar por e-mail e mandar pelo WhatsApp (se você estiver usando um celular).

Quer sempre ficar por dentro de todas as dicas do blog? Pois então assine a nossa Newsletter semanal aqui. Receba gratuitamente e diretamente no seu e-mail o nosso conteúdo.

E para acompanhar nossas viagens e atividades siga a gente no Facebook, no Instagram, no  Twitter e no Pinterest.

Está pensando em viajar para o Peru? Pois veja a seguir o que o Blog Andarilho pode fazer por você!

Monte sua viagem com a gente

Conosco, é possível montar a sua viagem inteirinha sem sair de casa ou de onde estiver e com poucos cliques.

Além disso, fazendo suas reservas aqui pelos banners na lateral direita do blog ou pelos links a seguir você não pagará nada a mais por isso e ainda ajudará a manter o nosso trabalho.

Nossos parceiros foram escolhidos a dedo para lhe oferecer o melhor custo/benefício em suas viagens. Olha só!

Para procurar voos baratos para o Peruacesse o Voopter  ou o Confira o Max Milhas e encontre tarifas que se encaixem no seu bolso. Eles reúnem várias ofertas de passagens em um só lugar!

Reserve seu hotel ou hostel em Lima e em Cusco pelo Booking clicando aqui e tenha uma estada com o melhor preço. Há várias opções com cancelamento grátis!

Seguro viagem com desconto? Nosso parceiro Segurospromo oferece mais de 10 seguradoras com planos e preços imbatíveis para você viajar protegido. Faça a sua cotação e garanta já seu desconto exclusivo.

Utilize o cupom “BLOGANDARILHO5”. Ele lhe dá direito a 5% de abatimento na compra do seguro de viagem e ainda é possível parcelar em até 10 vezes. Não viaje sem seguro. Evite perrengues!

Vai querer alugar um carro em seu destino? Então, compare preços e tenha o melhor atendimento com Rentcars.com. Alugue aqui um veículo pagando em até 12 parcelas, livre de IOF e com até 60% de desconto.

E se você já quiser chegar ao seu destino conectado sem pagar uma fortuna de roaming, aposte no EASYSIM4U (saiba como foi nossa experiência), chip com internet ilimitada em mais de 140 países. Compre aqui.

Está sem tempo, não se sente seguro, precisa de ajuda para organizar a sua viagem? Confira nosso serviço de consultoria para o viajante. Entre em contato e vamos conversar!

E se durante a sua viagem você tiver problemas como atrasos e cancelamentos de voos, extravio de bagagem, overbooking, entre outros, a gente também tem a solução: acesse o Ajudajus  e reclame seus direitos na justiça de forma prática, segura e online e receba sua indenização Veja como funciona.

E o melhor: você só paga se ganhar a causa. Quer reclamar os seus direitos? Acesse aqui e receba!

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *