Santigo com neve: passeio de um dia pelos Andes

por

Santiago do Chile o tipo de lugar que guarda uma vantagem: nos arredores, com deslocamentos que podem chegar a até duas horas, o visitante tem a chance de diversificar bem uma visita à cidade, sentido um aperitivo de tudo que o país tem a oferecer.

Nos meses de inverno, cuja temporada de neve normalmente se estende de 20 de junho ao fim de setembro (às vezes podendo pegar os primeiros dias de outubro), uma opção é encarar uma subida à Cordilheira dos Andes e desfrutar de uma de suas estações de esqui.

As mais próximas de Santiago são: Farellones – El Colorado (38 Km); La Parva (45 Km); e Valle Nevado (cerca de 60 Km), o que comporta perfeitamente um bate-volta.

Tendo habilidade ou não sobre esquis e snowbords, você não pode deixar de colocar no roteiro a aventura. Mesmo que não vá esquiar, o visitante vislumbra belas paisagens e o gostinho da adrenalina (nada perigoso, pode ficar tranquilo).

Estações de esqui na Cordilheira dos Andes Valle Nevado

Uma das muitas paisagens que se tem subindo a Cordilheira dos Andes Foto: Anchieta Dantas Jr.

É que a estrada que dá acesso às estações serpenteia as montanhas cobertas de neve, resultando em muitas curvas de onde se descortinam vistas espetaculares. Para chegar à badalada Valle Nevado, por exemplo, são 60 delas.

E assim o fiz. Em um dos dias de visita a Santiago, resolvi encarar o desafio. Valle Nevado foi o destino escolhido. Construída em 1987, a atração é a maior estação de esqui da América Latina, com uma das maiores áreas esquiáveis do Hemisfério Sul.

Estações de esqui na Cordilheira dos Andes Valle Nevado

A estação de esqui de Valle Nevado fica a cerca de 60 Km de Santiago Foto: Anchieta Dantas Jr.

Atualmente, esta estação dispõe de boa infraestrutura, hotéis, seis restaurantes, seis bares e pubs e é bem aconchegante. Está a uma altitude de 2.805 a 3.670 metros. Pasmem! São mais de 44 pistas para esqui ou snowboard, de todos os níveis, acessíveis por meio de 17 teleféricos.

Como ir às estações de esqui desde Santiago

Uma maneira bem prática de chegar às estações de esqui sobre os Andes é por meio dos passeios turísticos oferecidos por toda Santiago. Há inclusive aqueles que combinam três estações de esqui em um mesmo dia.

No entanto, creio que não seja uma boa opção. Primeiro porque para dar conta de todas, as paradas em cada uma delas são bem rápidas; segundo porque será impossível haver tempo suficiente para um contato mais demorado com a neve e até mesmo esquiar.

Informações são facilmente obtidas nas recepções dos hotéis ou dos hostels e não há necessidade de você se preocupar com qualquer tipo de reserva ainda no Brasil, mesmo se sua viagem estiver programada para a alta estação.

Da primeira vez que fui ao Chile, eu optei pela empresa Turistik, que oferecia pacotes para um “Ski day”, em Valle Nevado.

O que posso dizer é que, como marinheiro de primeira viagem, a vantagem de um pacote como este é que, à época, incluía não só o deslocamento, mas também o tíquete, roupas adequadas, o aluguel do equipamento e, se você não soubesse esquiar, noções básicas do esporte, o suficiente para dar os primeiros passos e causar boa impressão nas fotos. Se preferir, você pode substituir o ski pelo snow board.

Estações de esqui na Cordilheira dos Andes Valle Nevado

Eu devidamente paramentado para ter uma aula básica de esqui em Valle Nevado

Porém, andei pesquisando e, infelizmente, a empresa não dispõe mais desse tipo de pacote com tudo incluso, oferecendo apenas o que eles estão chamando de Andes Panorâmico, incluindo o transporte a Valle Nevado ou Farellones com traslados desde/para os hotéis.

No formato atual, o passeio dura cerca de cinco horas. De qualquer forma, você terá tempo para ver a neve e tocá-la, o que é de graça.

Assim, se você desejar um dia de esquiando em alguma das estações citadas, procure por informações na recepção de onde estiver hospedado, pedindo indicações de agências que ofereçam a experiência completa.

Dá para ir conta própria? Eu não recomendo. Acho arriscado, pois a estrada é bastante apertada e as curvas bem fechadas. E mais: basta uma fina capa de gelo para tornar o trajeto perigoso (e obrigar ao uso de correntes nas rodas). Portanto, não há economia que valha o risco e o estresse.

Quanto custa? Confesso que somando traslados, aluguel de equipamentos, roupas e aula para esquiar a conta não sairá muito barata, mas tendo em vista que você já está lá e que é uma experiência única e que não terá a mínima chance de fazer o mesmo pelo Brasil, vale o investimento. Portanto, programe-se financeiramente para tal!

Para informações mais atualizadas, incluindo preços, recomendo acessar a página da Turistik na internet ou de outra agência de seu conhecimento, assim como das estações de esqui citadas: Valle Nevado; El Colorado e La Parva.

Dicas: por ser bastante procurado e com fama internacional, em Valle Nevado, diferentemente do local, os preços não são nada atrativos. Assim, convém levar um lanchinho para a hora que a fome bater. Não esqueça também do protetor solar e labial, não pense que por estar na neve você vai estar livre dos efeitos do sol, se este aparecer!

Leia mais sobre o Chile

Chile para principiantes: roteiro por Santiago e arredores

Dez vinícolas próximas a Santiago para você visitar

Valparaíso e Viña del Mar em um dia

Shopping Chileno tem cartão de descontos para brasileiros

Gostou das nossas dicas? Então, que tal você compartilhar este post nas redes sociais para que mais pessoas tomem conhecimento. Os botões de compartilhamento estão no início e no fim do texto.

E para acompanhar tudo que acontece no Blog Andarilho siga a gente no Facebook, no Instagram e no Twitter e também não deixe de se cadastrar para receber a nossa Newsletter.

 

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *