Paracuru: é tempo de redescobrir essa praia do Ceará

por

Cinco anos são mais do que suficientes para a gente ver como as coisas mudam e perceber que vale à pena considerar uma nova visita a alguns lugares. Principalmente, quando não ficou uma boa impressão e quem esteve por lá recentemente volta contando que gostou. É o que eu costumo chamar de “fazer as pazes com um destino”. Um deles é Paracuru, município localizado no litoral oeste do Ceará.

A convite da Associação Turística de Paracuru, eu passei o primeiro fim de semana deste mês nessa praia, cuja fama, obviamente associada ao Carnaval, remete, por assim dizer, a uma certa “bagunça”. Quem conhece sabe do que estou falando. E o pessoal da cidade, não esconde esse passado. Digo passado, porque quem faz o turismo local vem trabalhando duro para mudar essa imagem e já deu provas dos avanços obtidos.

E ainda bem que ao ser questionado se eu já havia estado em Paracuru, respondi que há cerca de cinco anos, mas que preferia falar que não conhecia, afinal já fazia tanto tempo. E olha que resposta mais acertada eu dei! Ao entrar na cidade, vi, de cara, que ela respira novos ares. E é o que vou contar agora para você.

A cidade e suas atrações

Embora quem lá chega esteja buscando pelas praias (e como elas são bonitas, viu?), vale uma voltinha pelo centro da cidade para conhecer alguns atrativos. O coração desse destino é um conjunto de três praças sucessivas, onde tudo de fato acontece em Paracuru.

Ali, fica a Praça da Matriz, que, como o nome já diz, abriga a principal igreja local; a Praça de Eventos, livre de bancos ou qualquer outro empecilho que possa inviabilizar a realização de grandes shows e afins; e a Praça do Farol, onde está este que é um dos maiores cartões-postais de Paracuru, e ainda um anfiteatro. Esta última é muito agradável para caminhar ou sentar jogando conversa fora e admirando a principal praia da cidade, a Praia da Munguba. Tudo é muito limpo, bem cuidado e organizado. Bem diferente do destino que um dia conheci.

Uma vez por lá, não deixe de subir no farol para algumas fotos. A vista é fascinante! De um lado, temos uma panorâmica das três praças, com a Igreja Matriz ao fundo. Do outro, as praias, com sua larga faixa de areia (muito limpa) e o mar, que nesse dia exibia tons de verde e azul de babar. Até onde a vista alcança, dá para ver uma grande enseada em formato de meia-lua.

Paracuru, Ceará, Brasil

Vista panorâmica do litoral de Paracuru desde o Farol Foto: Anchieta Dantas Jr.

Paracuru, Ceará, Brasil

Vista das três praças de Paracuru, com a Igreja Matriz ao fundo Foto: Anchieta Dantas Jr.

É também nessa região, mais precisamente na lateral da Praça de Eventos, onde fica a Calçada da Fama, o epicentro da vida noturna de Paracuru e sobre a qual vou falar mais adiante.

Aliás, o município tem uma veia cultural bastante forte. Para se ter uma ideia, possui uma companhia de dança, a Companhia de Dança de Paracuru (assisti a um espetáculo na noite que cheguei e simplesmente me rendi ao talento dos integrantes) e, segundo me contaram, a cidade está sempre promovendo shows e eventos culturais. Então, vale então ficar de olho na agenda!

Apresentação da Companhia de Dança de Paracuru, Ceará, Brasil

Apresentação da Companhia de Dança de Paracuru Foto: Anchieta Dantas Jr.

As praias

Dessa eu não sabia: Paracuru tem 22 quilômetros de litoral (uau!). Já fiquei com vontade de percorrer de ponta a ponta. Mas como nem sempre isso é possível – em alguns trechos só se chega mesmo com carro de tração, fora que podem não oferecer a menor estrutura para o visitante – vamos às principais praias para facilitar o planejamento da sua visita.

Na parte central, possível de chegar a pé, temos as praias da Munguba, onde fica o farol, à sua direita o Ronco do Mar, e, à esquerda, a Praia da Bica. Todas, dependendo da época do ano de águas calmas, ideal para banho ou para a prática de stand up paddle.

Mas ali também o ponto de encontro de surfistas, principalmente no Ronco do mar, quando temos o período de pico das ondas. Tem até uma escolinha para ensinar o esporte e vale ressaltar que é de Paracuru que saiu uma das campeãs mundiais da modalidade, a cearense Silvana Lima. Ah, e do Ronco do Mar até a Praça do Farol há um calçadão, espécie de Beira-Mar.

Já depois da Praia da Bica, o que se encontra são trechos bem desertos e sem infraestrutura para o turista. É nessa direção que está a praia chamada de Havaízinho, outro local, de acesso mais difícil, que reúne muitos surfistas. Acredito que com ondas bem maiores e fortes, para fazer jus ao nome.

Praia da Bica, Paracuru, Ceará, Brasil

Praia da Bica Foto: Anchieta Dantas Jr.

Já para o lado oposto, depois do Ronco do Mar, temos a Praia das Almas (cerca de dez a quinze minutos de caminhada), com dunas impressionantes, indicadas praticar sandboard, e de onde se assiste ao pôr do sol mais bonito de Paracuru; a Praia da Pedra Rachada, ideal para banho, com a formação de piscinas naturais na maré baixa; e, uns três quilômetros depois, a Praia do Quebra-Mar, que leva esse nome devido à única barraca existente no local, ponto de encontro para quem pratica esportes de vento como o kitesurfe e o windsurfe. Como estive por lá na época dos ventos, o céu estava supercolorido!

Praia das Almas, Paracuru, Ceará, Brasil

Praia das Almas Foto: Anchieta Dantas Jr.

Pôr do sol nas dunas da Praia das Almas, Paracuru, Ceará

Pôr do sol nas dunas da Praia das Almas Foto: Anchieta Dantas Jr.

Praia da Pedra Rachada, Paracuru, Ceará, Brasil

Praia da Pedra Rachada Foto: Anchieta Dantas Jr.

Kitesurfe na Praia do Quebra-Mar Foto: Anchieta Dantas Jr.

Kitesurfe na Praia do Quebra-Mar Foto: Anchieta Dantas Jr.

Depois, antes de chegar à vizinha Taíba, há a Praia do Vapor, onde estão os restos de um navio que naufragou por aquela costa. Mas aí não há nenhum ponto de apoio a quem a vista.

Onde comer e se divertir

Ao contrário do que eu imaginava, há boa vida noturna em Paracuru. Nos fins de semana, principalmente aos sábados, é na Calçada da Fama onde tudo começa e praticamente termina. É neste quarteirão, em uma das laterais da Praça de Eventos, onde três pequenos e charmosos restaurantes fazem as vezes de bares e casas noturnas: Restaurante e Bar Le Jardin, Pizzaria e Restaurante Papagaio e Brasileirinho. Havia um quarto estabelecimento, o Pirata, mas que está se mudando para a Praça do Farol.

Ali, se serve desde massas e pizzas a pratos contemporâneos e regionais. Experimentei de tudo um pouco e aprovei. Para acompanhar uma boa cerveja ou deliciosas caipirinhas e caipiroscas.

Depois do jantar ou de curtir um show na praça, caso esteja acontecendo, é hora de se jogar na pista de dança do Le Jardin, para um bom forró pé de serra, ou agitar ao som de música eletrônica com os Djs que tocam no Papagaio.

Pela Calçada da Fama, a diversão vai, em média, até as duas da manhã. Portanto, vale se informar se não está programada alguma festa ou atração que se estenda até o amanhecer, caso você queira esticar.

Calçada da Fama, em Paracuru, Ceará, Brasil

Calçada da Fama Foto: Anchieta Dantas Jr.

Fora dessa região, há outros locais para comer e se divertir, é claro, mas eu não cheguei a experimentar. Dados da Associação Turística de Paracuru apontam que há aproximadamente 40 estabelecimentos entre bares e restaurantes.

Um prato individual, me disseram, custa, em média, entre R$ 20 e R$ 35. Mas existem locais que servem um peixe inteiro para três pessoas por R$ 80.

A cidade é bem servida também de supermercados (são quatro grandes estabelecimentos), caso opte por cozinhar. Há ainda um mercado que vende frutas e peixes.

Como chegar a Paracuru

Se você ficou interessado em conhecer Paracuru, aqui vão as diretrizes de como chegar:

De carro, basta tomar a CE-085, entrando na CE-041. Ao todo são 90 km desde Fortaleza.

Se a viagem for de ônibus, as empresas Fretecar e Cootrece operam o trajeto. As saídas são da Rodoviária de Fortaleza e do Terminal Rodoviário de Antônio Bezerra. O valor da passagem fica em torno de R$ 12.

Chegando à Rodoviária de Paracuru é só tomar um táxi até o seu hotel ou pousada.

Como circular

Se você não estiver de carro, poderá alugar um. Existem locadoras na cidade e os hotéis e pousadas podem providenciar isso para você.

Caso prefira, principalmente para chegar às praias mais distantes, pode utilizar um dos 30 táxis que operam por lá, credenciados a uma associação, ou um dos 50 mototaxistas. Para se ter uma ideia, uma corrida desde o centro de Paracuru até à Praia do Quebra-Mar custa em torno de R$ 20 de táxi e R$ 7 de mototáxi.

Desde o Aeroporto de Fortaleza, muitos hotéis e pousadas de Paracuru providenciam transfers, que custam a partir de R$ 180 o carro para até cinco pessoas, a depender do veículo e do serviço contratado.

Onde se hospedar

Segundo dados da Associação Turística de Paracuru, existem quatro hotéis e pelo menos 30 pousadas na cidade, o que resulta em 1.000 leitos disponíveis. No entanto, apenas seis destes estabelecimentos são associados.

As diárias para o casal variam de R$ 100 a R$ 200, incluindo o café da manhã.

Nessa estada em Paracuru, eu visitei alguns deles e que podem servir de sugestão para você. Confira na galeria a seguir as imagens e o site para contato:

 

Para concluir, o que posso dizer é que Paracuru é um destino que está se reinventando. É claro, que ainda tem o que melhorar. Mas quem não precisa, não é?

Se você gostou das nossas dicas, que tal se cadastrar para receber e Newsletter do Blog Andarilho e ficar por dentro de tudo que acontece por aqui?

Também não deixe de compartilhar esse post nas suas redes sociais para que mais gente conheça essa linda praia do Ceará.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *