Dez peguntas que a imigração na Europa costuma fazer

por

Tão importante quanto ter em mãos a documentação necessária para sua viagem à Europa, é tomar conhecimento sobre quais são as perguntas normalmente feitas na imigração europeia e, assim, saber se portar diante de cada situação. Mas fique tranquilo: se você estiver documentado sobre o real motivo da sua viagem, não tem porque ficar nervoso. Desembarque na boa e siga as dicas que vou lhe dar agora e tudo dará certo!

Para começar, organize-se! Embora a tecnologia seja uma mão na roda hoje em dia, por segurança, coloque toda a documentação impressa em uma pasta, para facilitar o acesso, e mostre apenas o que lhe for solicitado.

Descubra aqui quais documentos são necessários para entrar na Europa

Até porque, como escutei uma vez (e pude comprovar), imigração e entrada na Europa são uma loteria. Eles podem ou não pedir a documentação que exigem. Mas não é por isso que você deverá deixar de ter todas as comprovações necessárias, tendo que voltar pela falta de uma delas.

Para se ter uma ideia, embora a União Europeia exija que o viajante possua um seguro saúde que cubra despesas médicas de no mínimo 30 mil euros, todas as vezes que visitei o continente, nunca me foi pedido esse documento. Mas não é por isso que deixarei de fazer um seguro saúde.

Outra coisa: caso você tenha alguma dificuldade com a língua, no momento da entrevista, eles podem chamar um tradutor. Geralmente, o mais próximo do português é o espanhol. Mas menos mal se você não entende e nem fala, por exemplo, uma palavra sequer de inglês, francês ou alemão.

E para aqueles que se preocupam com a imigração em países como a Inglaterra e a Espanha, onde costumam haver mais problemas, não há motivos para tal. Normalmente, eles não são agressivos ou constrangedores. Querem, simplesmente, saber o motivo da viagem e se você é, de fato, um turista.

Por isso, relaxe, apresente o passaporte, responda as perguntas como uma pessoa normal, receba o carimbo e aproveite o destino!

Ah, mais uma coisinha: não tire fotos e nem filme nessa área dos aeroportos. Na maioria deles há guardas de olho e certamente vão chamar a sua atenção.

Confira, a seguir, as dez perguntas mais comuns que a imigração na Europa costuma fazer. Elas podem variar, é claro, mas geralmente giram em torno desses temas.

1. Qual o propósito da sua viagem?

A não ser que esteja viajando a negócios (o que também terá que comprovar), você deve dizer que o propósito da sua viagem é a lazer e que se trata de uma viagem de férias.

Já se estiver viajando para algum evento acadêmico ou profissional explique todos os detalhes de sua viagem e apresente comprovantes de inscrição, convites etc.

Se estiver indo para uma temporada de intercâmbio mostre a carta de matrícula da escola.

2. O que pretende visitar? O que sabe sobre as atrações?

Eles perguntam isso para saber se você tem um planejamento de viagem e se é mesmo um turista, se sabe o que tem para ver e fazer ali e se conhece o que representa cada uma das atrações que mencionou.

Portanto, faça o dever de casa e pesquise sobre os pontos turísticos de cada cidade do seu roteiro.

3. Esse é seu único destino?

Essa pergunta tem o mesmo propósito da pergunta anterior. Caso vá para mais de uma cidade ou país, especifique o seu roteiro.

4. Quanto tempo vai ficar? Tem a passagem de volta?

Diga a quantidade de dias que vai passar viajando e, se lhe for pedido, apresente o bilhete impresso da companhia aérea, cuja data de retorno deve coincidir com o período de tempo que você falou e pronto.

Não esqueça que a maioria dos países europeus só permite estadas a turismo de até 90 dias.

5. Onde pretende se hospedar? Tem reservas dos hotéis?

Informe o local e mostre os comprovantes de reserva e, se for ficar na casa de parentes ou amigos, uma carta-convite da pessoa que for lhe hospedar.

6. Quanto dispõe de dinheiro para gastar na viagem?

Responda quanto tem de dinheiro em espécie e mostre se for solicitado. Se tiver um cartão de crédito internacional (o que aconselho) informe e comprove o limite se lhe pedirem. Caso possua um cartão de viagem pré-pago com saldo creditado também o apresente.

7. Qual a sua profissão no Brasil?

Explique o que faz aqui no Brasil e se você for estudante tenha o comprovante de matrícula em mãos para comprovar o seu vínculo com o nosso país.

8. Você tem um seguro saúde?

Esse tipo de seguro é pré-requisito para entrar na maior parte dos países europeus. A cobertura mínima exigida é de 30.000 euros. Portanto, tenha a apólice com você caso lhe seja solicitado.

9. Você conhece alguém na Europa?

Podem lhe perguntar ainda se tem alguém lhe esperando no aeroporto. Para não criar problemas, é aconselhável dizer que não. A não ser que você tenha uma carta-convite de alguém de lá que vá lhe hospedar e tenha ido lhe esperar.

10. Você está viajando sozinho (a)?

Eu sempre viajo sozinho à Europa e só me perguntaram isso uma vez. Nunca tive problema. Expliquei que estava de férias, que não tinha amigos para viajar comigo naquela ocasião e que não seria isso que eu deixaria de viajar.

Porém, se você for mulher, é normal que lhe façam essa pergunta, para evitar imigração para prostituição. No entanto, se de fato estiver viajando sozinha, explique qual o seu roteiro e plano de viagem e certamente não terá dificuldades.

O importante mesmo é manter-se concentrado e calmo e em hipótese alguma minta, pois aí sim você poderá ter problemas sérios para passar pela imigração.

 

Bem, essas são as perguntas que normalmente os oficiais de imigração costumam fazer. Outros questionamentos poderão ser feitos caso você fuja das respostas acima ou não seja convincente sobre o propósito da sua viagem. Contudo, seguindo o roteiro dado, provavelmente, não terá problemas.

Gostou das dicas? Conhece mais alguma pergunta comumente feita na imigração europeia que eu esqueci de mencionar? Deixe sua resposta aí nos comentários para que os demais viajantes fiquem sabendo.

E se você achou esse post legal, que tal compartilhar nas redes sociais para que seus amigos fiquem sabendo? Os botões de compartilhamento estão no início e no fim do texto.

E para acompanhar tudo que acontece no Blog Andarilho siga a gente no Facebook, no Instagram e no Twitter e também não deixe de se cadastrar para receber a nossa Newsletter.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *