Saiba que documentos são necessários para sua viagem à Europa

por

Umas das perguntas que mais me fazem quando alguém vai viajar para a Europa é sobre a imigração. Embora conhecer o Velho Mundo seja o sonho de muita gente, o momento da entrada ainda é algo que assusta a quem vai pela primeira vez, principalmente quando o ingresso se dá por países como Espanha e Inglaterra, onde há mais relatos de problemas por parte dos turistas brasileiros.

Assim, para minimizar as chances de qualquer complicação ao passar pela imigração europeia, eu resolvi relacionar nesse post todos os documentos necessários para sua viagem à Europa, para que você os tenha em mãos e esteja preparado para o que for solicitado.

Documentos necessários para entrar na Europa

Confira abaixo a relação de documentos que podem vir a ser solicitados no momento da imigração.

Passaporte e visto

Para começo de conversa, o passaporte é o documento mais importante para quem viaja ao exterior. Dessa forma, o ideal é que você tenha um passaporte válido em mãos no momento da compra da passagem aérea.

Dica: se ao comprar a passagem você tiver um passaporte válido, mas que vai se vencer até a data ou durante a viagem, tendo ou não solicitado um novo documento, não há problema. Preencha seus dados com o número do passaporte atual e informe à companhia aérea o número do novo passaporte, ao recebê-lo

Com relação à validade do passaporte, a União Europeia exige que este tenha validade mínima de 3 meses a contar do dia que o turista sair da Europa. Isso mesmo, o passaporte precisa ter validade de no mínimo 90 dias depois que o  viajante deixar o continente europeu e não ao entrar, portanto, fique atento.

Porém, vale ressaltar que outros países exigem validade mínima de 6 meses. Portanto, por garantia, o mais aconselhável é considerar sempre esse prazo. Caso seu passaporte não esteja nessas condições, solicite um novo o mais rápido possível!

Para saber como tirar um passaporte clique aqui

Já no que diz respeito ao visto, brasileiros não precisam do mesmo para entrar na maioria dos países europeus, por conta de um acordo diplomático internacional.

Para seu conhecimento, muitas nações da Europa fazem parte do chamado Espaço Schengen, constituído por meio de um tratado, o Tratado de Schengen, no qual estados-membros da União Europeia e países associados aboliram o controle das fronteiras internas em matéria de emissão de vistos para estadas com duração que não ultrapasse três meses.

Fazem parte do Espaço Schengen: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Islândia, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça.

No caso do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) e Irlanda, não signatários desse acordo, brasileiros são isentos de visto para um período de até 6 meses.

Já se seu interesse for visitar a Rússia e a Turquia, nós também não precisamos de visto para estadas de até 3 meses. Basta um passaporte válido.

Para países não citados, como Bulgária, Romênia e Chipre, sugiro contatar o consulado dos mesmos para saber que documentos são necessários para o ingresso de turistas brasileiros.

Vamos a alguns exemplos para que você entenda melhor!

  • Se você vai para Paris, Madri e Roma, fará imigração apenas na cidade de entrada. Nas demais, não haverá controle de passaporte. Afinal, as três cidades fazem parte do Espaço Schengen.
  • Já se você está viajando para Londres e Paris, haverá imigração nas duas cidades. Isto por que o Reino Unido não faz parte do Espaço Schengen. Já o controle de passaportes também é feito em Paris porque você estará entrando neste espaço.
  • Vai para Londres, Paris e Madri. Haverá imigração em Londres e em Paris, se a ordem da viagem for essa.
  • Voos com conexão: se o seu destino final é Londres, mas você fará conexão em Portugal, por exemplo, sua imigração será em Londres. Já se o destino final é Roma, a imigração será apenas em Portugal, dado que assim como este país, a Itália também é signatária do Tratado de Schengen.
  • E se o seu destino final é Amsterdam, mas você fará conexão em Londres, sua imigração será em Amsterdam.

Passagem de volta

Ter data marcada para retornar da Europa é condição necessária para entrar no continente. Ao chegar na imigração, tenha com você a sua passagem de volta impressa para que seja apresentada se for solicitado.

Comprovantes de reserva de hospedagem

Ao viajar para Europa, tenha sempre em mãos os seus comprovantes de reserva dos hotéis, albergues (hostels), imóveis alugados via Airbnb, ou o equivalente, para comprovar que de fato você tem o objetivo de apenas passear por lá e não fixar residência.

Caso pretenda se hospedar na casa de amigos ou parentes, você deverá apresentar uma carta-convite comprovando que embora você não tenha reserva de hotel, tem onde se hospedar.

Mas atenção: cada país costuma ter um modelo específico de carta, sendo que alguns deles exigem, inclusive, que ela seja carimbada e assinada por algum órgão desse país. Peça para quem for lhe hospedar se informar e emitir a carta de acordo com as exigências locais.

Vale lembrar ainda que pessoa que vai fazer está carta para você deverá estar legalizada como cidadão europeu ou que tenha visto de residência na Europa.

Seguro Viagem

O seguro viagem é outro requisito para entrar nos países que compõem o Tratado de Schengen, conforme eu detalhei acima.

Para viajar para esses destinos, você precisa apresentar o comprovante de assistência a viagens, com cobertura mínima de 30.000 euros, para garantir assistência médica por doença ou acidente.

Dessa forma, é importante que você imprima a apólice do seguro e leve consigo durante toda a viagem. Não deixe de manter uma cópia do seguro no seu e-mail, a fim de evitar qualquer problema.

O seguro viagem pode ser adquirido diretamente no site das principais seguradoras e agências de viagens.

Dica: se você possui um cartão de crédito internacional e comprou as passagens com ele, ou pagou apenas a taxa de embarque (comum quando se adquire os bilhetes aéreos com milhas), consulte a administradora do cartão se, pelo tipo do mesmo e a anuidade que já paga, você tem direito a um seguro saúde

Documentos que comprovem a capacidade financeira

É extremamente importante que, além dos documentos listados acima, você possa comprovar que tem condições financeiras de se manter na Europa no período da sua viagem.

Via de regra, os países exigem, em média, cerca de 60 euros por dia de viagem. Você pode comprovar tanto com dinheiro vivo que esteja levando, como pelo limite do seu cartão de crédito internacional ou por meio do extrato dos Cartões de Viagem Pré-pagos, aqueles que carregamos com moeda estrangeira.

Check list

  • Passaporte com no mínimo seis meses de validade a contar da data de sua saída do continente;
  • Seguro viagem com cobertura do Tratado de Schengen;
  • Passagem de ida e volta impressa com duração de até 3 meses;
  • Comprovante de reservas da acomodação durante a viagem ou uma carta-convite;
  • Comprovantes de capacidade financeira com pelo menos €60 por dia, sendo possível comprovar com limite de cartão de crédito internacional.

Com todos os documentos necessários para sua viagem em mãos é hora de estar preparado para responder o que lhe perguntarem no momento da imigração, ter o passaporte carimbado e, assim, poder entrar na Europa. Quer saber como?

Confira aqui as Dez perguntas que a imigração na Europa costuma fazer

Dicas super úteis, né? Então que tal compartilhar esse post nas redes sociais para que seus amigos também fiquem por dentro? Os botões de compartilhamento estão no início e no fim do texto.

E para acompanhar tudo que acontece no Blog Andarilho siga a gente no Facebook, no Instagram e no Twitter e também não deixe de se cadastrar para receber a nossa Newsletter.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *