Seis profissões para trabalhar de qualquer lugar, inclusive viajando

por

Histórias de pessoas que largaram seus empregos e foram atrás dos seus sonhos são cada dia mais comuns. Eu mesmo estou inserido nesse rol. Ter um veículo de comunicação independente, especializado naquilo que mais gosto de fazer: comer bem e viajar, sempre foi um desejo muito grande, o qual pude realizar, recentemente, com o nascimento do novo Blog Andarilho.

Poder trabalhar de qualquer lugar, seja da beira da praia, de uma charmosa vila na Toscana, de um café descolado (aliás, é exatamente onde eu estava enquanto escrevia este post), ou de onde mais desejar, já deve ter passado pela sua cabeça, não?

E isso é possível graças á internet, que além de mudar a forma como nos comunicamos, transformou completamente a vida offline.

Para desenvolver algumas atividades, não é mais preciso ficar preso a um escritório, cinco dias por semana (ou até mais), oito horas por dia (muitas vezes mais do que isso). Dá para ser um nômade digital e trabalhar de qualquer lugar, inclusive, viajando.

Para quem não sabe, um nômade digital é um indivíduo que aproveita a tecnologia para realizar as tarefas de sua profissão de forma remota e não depende de uma base fixa para trabalhar. Conduz seu estilo de vida de maneira nômade, sem base fixa, seja de moradia (se assim o desejar) ou apenas profissional.

Mas, como se diz por aí: “devagar com o andor que o santo é de barro!” Não dá para simplesmente, em um belo dia, você acordar, deixar tudo para trás e se jogar nessa aventura. Pelo contrário. Isto requer planejamento: financeiro e do que você vai fazer, pois como todo e qualquer negócio pode dar certo ou não. Mas não custa tentar, né?

A boa notícia é que existem muitos caminhos para que isso se concretize. Basta procurar o que mais se encaixa com você.

Outro conselho: além de planejamento e esforço, é fundamental mudar também seu conceito sobre o trabalho freelancer. Este é, muitas vezes, relacionado apenas à dinheiro extra.

Acontece que muitos nômades digitais vivem deste tipo de trabalho e assim se sustentam, acumulando uma ou mais atividades temporárias, ao invés de ter uma carteira assinada e seguir as regras do mundo corporativo. Até porque o mundo está mudando e as regras de trabalho também!

E foi pensando nisso que neste artigo, eu resolvi trazer para você alguns exemplos de trabalhos que podem ser feitos pela internet.

São atividades que não exigem um espaço físico e nem contato presencial com clientes. Podem ser executados de qualquer parte do mundo.

Para isso, eu contei com ajuda do Alejandro Vázquez, especialista no tema e que é cofundador da Nuvem Shop, site que permite a criação de lojas virtuais. Ele é, assim como eu, apaixonado por ajudar pessoas, conhecer novas comidas e lugares. Confira as dicas!

1. Produção de conteúdo

Conteúdo é algo que sempre foi necessário, e na web ele é imprescindível. As pessoas estão sempre em busca de bons conteúdos para seus sites, blogs, empresas e portais de notícias. E podem pagar bem por isso!

Se você escreve bem, faz boas fotos ou sabe filmar e editar um bom vídeo, pode trabalhar de diversas formas. Por exemplo: ser contribuidor para sites ou blogs, fazer resenhas de hotéis e restaurantes para guias de viagens, criar videos institucionais ou fotos para empresas, fazer animações, roteiros, vender fotos em bancos de imagem, etc.

Eu mesmo trabalho assim. Veja aqui os serviços que eu posso prestar para você ou sua empresa.

Algumas dessas coisas também podem ser feitas in loco de onde você estiver, como negociar fotos ou um vídeo para um hostel em troca de hospedagem. Não custa tentar, né?

2. Vendas pela internet

Ter uma loja virtual também é uma ótima saída. Imagine ter uma loja que funciona 24 horas por dia, sem precisar pagar aluguel nem ter vendedor. A internet vende para você.

Claro que é necessário esforço para divulgar seus produtos, mas tudo isso pode ser feito online.

Uma boa opção para quem não vai se fixar em um só lugar é o dropshipping, pois você não precisa se preocupar com estoque e envio dos produtos, basta encontrar bons fornecedores e manter o contato diário com eles e com os clientes.

Caso você possua produtos próprios, precisar dar conta das entregas. Embalar, levar aos Correios, etc. Para isso, é preciso que você se programe para ter alguém que faça esse trabalho por você toda vez que for viajar.

Nesse caso, ter um funcionário que faça a parte de receber produtos de fornecedores, além de embalá-los e enviá-los, é muito importante.

3. Contabilidade

Quem disse que quem trabalha com contabilidade deve ficar preso em um escritório? Muitas empresas, principalmente as menores, que não têm uma equipe só para cuidar das finanças, acabam contratando esse serviço por fora.

Um contador pode trabalhar diariamente para vários clientes e ainda ganhar mais do que se estivesse trabalhando para um só.

Mas cuidado para não assumir mais clientes do que consegue. Lembre-se que qualidade de vida é a prioridade!

4. Tradução

Se você gosta de idiomas e fala bem uma outra língua, pode se especializar em tradução. Traduzir textos é outro trabalho que pode ser feito à distância, ser cobrado por número de laudas (uma página de texto impresso) e tratado por e-mail ou reuniões no Skype ou Hangout.

Para ser um bom tradutor, contudo, é importante fazer cursos específicos, o que permite que você traduza materiais mais técnicos de diversas áreas, como informática, médica e comercial.

5. Criação e manutenção de sites e redes sociais

Trabalhar diretamente na criação e manutenção de websites ou redes sociais de empresas são as profissões que os nômades digitais mais praticam.

Webdesigners, programadores, desenvolvedores de softwares e especialistas em SEO (otimização de sites), redes sociais e marketing digital são algumas das funções que você pode exercer.

E, de longe, são as profissões com maior número de vagas para trabalho remoto. Porém, é preciso investir em conhecimento no assunto.

6. Projetos autorais

Além de todas essas coisas, você pode criar o seu próprio blog ou canal no YouTube para produzir conteúdo relevante sobre um tema de nicho ou algo que você tenha experiência.

Muitos nômades digitais falam sobre suas experiências e dão dicas variadas, incluindo viagens. Puxando a sardinha para minha brasa, o Blog Andarilho é um exemplo!

 

Gostou das dicas? Então compartilhe esse post nas redes sociais para que seus amigos também fiquem sabendo. Os botões de compartilhamento estão no início e no fim do texto.

E para acompanhar tudo que acontece no Blog Andarilho siga a gente no Facebook, no Instagram e no Twitter e também não deixe de se cadastrar para receber a nossa Newsletter.

Ah, e se você também conhece alguma atividade profissional que se encaixe no perfil de um nômade digital, deixe sua opinião aí nos comentários!

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *