Equador: dicas e informações essenciais para planejar a sua viagem

por

Contrapondo-se ao tamanho (seu território é pouca coisa maior que o Estado do Rio Grande do Sul), o Equador é um país mega diverso em se tratando de história, cultura, biodiversidade, beleza das paisagens, aventura e gastronomia. Até conhecê-lo, eu não tinha ideia da quantidade de experiências que ele proporciona para quem o visita.

Um vizinho desconhecido que o brasileiro mal ouve falar ou, se escuta, pouca importância lhe dá. O que é um erro. Assim como outros países sul-americanos mais famosos turisticamente falando, ele pode, e vai, lhe surpreender!

Quito, a capital, é a principal porta de entrada para quem chega do Brasil de avião. Em meio à Cordilheira dos Andes, rodeada por cinco vulcões ainda ativos (aliás o país possui cerca de 80) e a 2.850 metros de altitude, tem como principal destaque seu bem conservado e belíssimo centro histórico, o que lhe garantiu ser reconhecida pela Unesco como primeiro Patrimônio Cultural da Humanidade, em 1978.

Como planejar uma viagem ao Equador
Centro histórico de Quito Fotos: Anchieta Dantas Jr./Blog Andarilho

Logo ao lado está a interessantíssima Ciudad Mitad del Mundo, onde passa a Linha do Equador; e vários passeios de um dia podem ser feitos, tendo como base a capital equatoriana. Um exemplo é maior feira indígena da América do Sul, Otovalo. Sem contar que você poderá, se tiver disposição, alcançar o topo do Majestoso Vulcão Cotopaxi e ainda se deslumbrar com o verde esmeralda da Lagoa de Quilotoa (onde estou na foto de abertura desse post).

Como planejar uma viagem ao Equador
Vulcão Cotopaxi

Outro patrimônio listado, é a graciosa e agradável Cuenca, a terceira maior cidade do Equador, com suas igrejas e edifícios coloniais e ruas calçadas de pedras, detentora de uma deliciosa atmosfera da América hispânica.

Lá próximo, a apenas 35 quilômetros, tem o Parque Nacional Cajas, com dois mil corpos d’água, onde se destacam os lagos, que somam 178 no total, com uma fauna deslumbrante (em sua maioria aves); assim como o mais bem conservado sítio arqueológico do país, Ingapirca, obra dos cañari, povo subjugado pelos incas antes do domínio espanhol. Não chega a ser uma Machu Picchu, mas impressiona pelas ruínas do Templo del Sol, um observatório astronômico e palco de cerimônias daquele povo.

O Equador também é reconhecido por suas vias férreas. Elas tiveram a sua importância na história do país e hoje, vários rotas foram transformadas em trens turísticos, a exemplo do Trem Cruzeiro, que proporciona admirar a paisagem do que eles chamam de Avenida dos Vulcões, partindo de Quito até o litoral, chegando a Guayaquil.

Um dos trechos mais interessantes é o Nariz del Diablo, que faz um zigue-zague montanha abaixo, desde a cidade de Alausí, até chegar a um simpático povoado, em Sibambue. Este trajeto é conhecido como a estrada de ferro mais difícil do mundo. A boa notícia é que dá para percorrê-lo em um passeio de um dia desde Cuenca.

Chegando ao litoral, você vai se deparar com Montañita, antiga vila de pescadores, que já há quem chame de a “Ibiza da América do Sul”. Tudo bem que a comparação possa parecer um exagero, mas a beleza das praias, o agito do surfe, a observação de baleias e as baladas que viram a noite têm lhe valido a fama.

Ao mesmo tempo, o Equador possui o Arquipélago de Galápagos, a atração mais disputada (e cara) do país, localizado a 1.000 quilômetros da costa. Sua fauna nativa é tão singular, que inspirou o cientista Charles Darwin a fundamentar, no século XIX, sua teoria da evolução.

Iguanas, tartarugas gigantes, aves entre outras mais de 7.200 espécies de animais catalogadas ainda estão lá. Um colírio para os olhos dos turistas e mais um patrimônio (aliás o primeiro da Humanidade) reconhecido pela Unesco, que o Equador ostenta.

Como planejar uma viagem ao Equador
Ilhas Gálapagos Foto: Wikipedia

E eu não posso esquecer de mencionar também a Amazônia equatoriana, região de selva tropical, tão rica quanto a brasileira, e que tem na Cidade de Baños, um dos grande atrativos, cheia de cachoeiras e muita aventura.

Como planejar uma viagem ao Equador
Baños é cheia de aventuras

Já os amantes da gastronomia não ficarão decepcionados. A cozinha equatoriana, embora não seja tão festejada quanto a peruana, é igualmente rica, e tem no chocolate um grande expoente.

Para completar, os equatorianos são muito simpáticos, hospitaleiros e adoram mostrar o seu país a quem chega.

Como planejar uma viagem ao Equador
O Equador tem um povo simpático e hospitaleiro

Precisa dizer mais para lhe convencer a conhecer o Equador? Acredito que não, né? Então embarque comigo nessa aventura fascinante! Eu visitei este país entre setembro e outubro de 2018, onde passei 10 dias maravilhosos (caberia mais, viu?) e vou contar tudo para você nos próximos posts.

Mas antes, eu preparei um guia, cheio de dicas e informações essenciais, para facilitar o planejamento da sua viagem, a fim de que você possa curtir ao máximo o Equador!

Como chegar a Quito

Até dezembro de 2018, quando a GOL lançou a rota São Paulo (guarulhos)-Quito, não havia voos diretos entre o Brasil e o Equador. As opções eram apenas voos com conexões via Cidade do Panamá com a Copa Airlines, Lima com a Latam ou Bogotá com a Avianca.

À época que eu fui, devido ao preço, eu viajei de Copa, saindo de Fortaleza, com conexão na Cidade do Panamá (veja aqui como foi voar de Copa).

Pesquise, compare e compre agora a sua passagem aérea para Quito

O Aeroporto Internacional de Quito, chamado Mariscal Sucre, fica na verdade em Tababela, a 25 Km do centro da capital. Ele substituiu o antigo aeroporto, por causa de sua localização perigosa dentro da cidade e a resultante falta de espaço para expansão.

Como planejar uma viagem ao Equador
Aeroporto Mariscal sucre

Para se deslocar entre o aeroporto e o centro de Quito existem várias opções de transporte. Uma viagem até ao centro demora entre 45 e 60 minutos conforme o horário, o meio de transporte e a localização do seu destino final. No post sobre Quito, eu darei mais detalhes como chegar até a cidade.

Documentos que você precisa para entrar no Equador

Se você está planejando viajar ao Equador fique atento às exigências para entrada de turistas. Brasileiros são isentos de visto para permanência a turismo por até 180 dias (seis meses). O visto é obtido gratuitamente na entrada, mediante um simples carimbo no passaporte ou entrega de uma Trajeta Turistica (Cartão do Turista), se você estiver ingressando com apena com o seu RG,

Como o Equador faz parte do Mercosul, é possível viajar para lá apenas com o RG, desde que em bom estado de conservação e que você esteja reconhecível na foto, sem necessitar de passaporte, embora eu sempre recomende o passaporte para qualquer viagem internacional.

Diante de um passaporte válido, com mais de seis meses de validade a contar da data de saída do seu destino, não há contestação das autoridades migratórias de nenhum país.

Além disso, se o seu voo do Brasil não for direto para o Equador, como no meu caso, que fiz uma conexão no Panamá, vai ser necessário portar o passaporte. Então, se o trajeto tiver uma conexão embarque com esse documento.

Ao mesmo tempo, desde fevereiro de 2018, as autoridades locais tornaram obrigatório um seguro viagem para turistas ingressarem em seu território. Segundo a Lei Orgânica de Mobilidade Humana, o seguro do turista deve ter vigência durante todo o período de sua estada no país. Já o valor mínimo da cobertura não é estipulado pela lei.

Cote e contrate aqui o seu seguro viagem. Digite BLOGANDARILHO5 no campo Cupom antes de finalizar a compra e ganhe 5% de desconto. Pagando no boleto, você ganha mais 5%. No cartão de crédito o valor pode ser parcelado em até 10X sem juros.

Além do seguro viagem, ao visitar o Equador, é importante providenciar a vacina contra a febre amarela, exigida de brasileiros pelo país desde abril de 2017. Se você já tiver tomado uma dose, basta apresentar o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia.

No mais, é importante ter em mãos a passagem de volta e os comprovantes de reserva de hospedagem, justificando, assim, o motivo da sua visita.

Quando visitar o Equador

Apesar de ser pequeno, o Equador é dividido em quatro regiões climáticas: Andes, Amazônia, Costa e Galápagos. Cada uma delas apresenta condições climáticas muito distintas e com significativa variação térmica. Contudo, mesmo assim, o país é perfeitamente visitável o ano todo.

Na região Andina, onde está Quito, o clima varia de acordo com a altitude e quanto mais alto, mais frio. Durante o dia, as temperaturas são bem agradáveis não passando dos 25 graus, mas durante a noite costuma esfriar bastante. A época mais chuvosa é de outubro a abril e a mais seca nos outros meses.

Por outro lado, no litoral faz bastante calor o ano todo. De janeiro a maio acontecem eventuais chuvas. De junho a dezembro as temperaturas são um pouco mais amenas e não chove. Atente que entre dezembro e março é bem mais quente que o habitual.

Já na Amazônia, o clima é quente e úmido o ano todo e a média de temperatura não costuma passar dos 26 graus. Como no restante do país, há duas temporadas bem marcadas: a seca que vai de novembro a março e a úmida de abril a outubro.

Por fim, o clima em Galápagos se divide, basicamente, em duas temperaturas: úmida na casa dos 30 graus entre janeiro a meados de junho e seca por volta dos 22 graus entre julho e dezembro.

Eu estive no Equador, concentrando minha visita pela região andina, entre a última semana de setembro e a primeira semana de outubro. Durante praticamente todos os dias a rotina era a mesma: sol durante o dia, com temperatura variando entre 20 e 24 graus, esfriando um pouco durante a noite.

Importante: vale lembrar que Quito está a 2850 metros de altitude. No começo da viagem você pode se sentir desconfortável. Alguns sintomas comuns são: dor de cabeça, dificuldades para dormir e ficar ofegante e/ou cansado com facilidade.

Assim, é fundamental deixar o seu corpo se adaptar a esse novo ambiente antes de começar a realizar grandes caminhadas ou atividades físicas.

A fim de combater o mal de altitude, diferentemente do Peru, eles consomem bastante chocolate (devido ao efeito do açúcar) ao invés da folha e do chá de coca.

Quantos dias ficar

O território é pequeno, mas como eu mostrei, a possibilidade de experiências é grande. Então, a duração da sua viagem dependerá dos seus interesses.

Se pretende conhecer todas as regiões, facilmente passará cerca de um mês viajando pelo Equador. Se dispõe de apenas cinco dias, eleja Quito e arredores. Se puder esticar para 10 dias, sugiro acrescentar Cuenca ou a Amazônia Equatoriana, e assim por diante.

O que levar na mala para o Equador

No geral, você vai precisar de roupas mais informais e confortáveis, ideais para a prática de atividades ao ar livre.

Mas independentemente da época do ano que você viajar ao Equador, a sua mala deverá conter: calças jeans, bermudas e camisas leves e camisetas, um casaco (principalmente se você vai para os Andes), um sapato informal, um par de chinelos e um tênis ou bota de trekking para as caminhadas.

E não esqueça de jeito nenhum de pôr na necessaire, além de produtos de higiene habituais, protetor solar, hidratantes para o rosto e corpo e repelente.

Outra coisa: uma farmacinha básica com medicamentos para dor de cabeça, dores em geral, gripe e alergias, junto com os medicamentos que você toma regularmente, é outro item fundamental.

Fuso horário

O país está duas horas atrasado em relação ao Brasil, podendo variar dependendo do horário de verão brasileiro.

Moeda e câmbio

Desde o ano 2000, o Equador substituiu o Sucre pelo o dólar americano como moeda corrente. Dessa forma, compre dólares no Brasil e leve com você.

Mas fique atento ao troco! As cédulas vêm dos Estados Unidos, no entanto, o país pode cunhar as moedas de centavos de dólares, que valem apenas dentro do Equador e não são aceitas em outros destinos que usam o dinheiro norte-americano. Desse forma, gaste todas as moedas antes de deixar o país, levando consigo apenas as notas que sobrarem.

Cartões de crédito Visa e Mastercard são amplamente aceitos e caixas eletrônicos são facilmente encontrados nas grandes cidades, o que facilita sacar dinheiro da sua conta corrente do Brasil. Atente apenas para a cobrança do IOF e a taxa que seu banco cobra pela operação. Eu fiz alguns saques e achei bem tranquilo.

Idioma

O idioma oficial é o espanhol, mas também se fala o quéchua, língua utilizada pelos incas e também por civilizações anteriores a eles, o que é mais comum nos pequenos povoados. Nas cidades mais turísticas o inglês é amplamente falado.

Qual é o padrão de tomada no país?

O padrão de tomadas no Equador é o mesmo dos Estados Unidos, do tipo A e B, ou seja, para usar seus aparelhos com o novo padrão brasileiro, será preciso um adaptador.

A voltagem é de 120V. Como a maioria dos eletrônicos hoje em dia já é bivolt, você não terá problemas quando a isto. Caso possua algum aparelho que seja apenas de 220V, precisará de um conversor de voltagem.

Como planejar uma viagem ao Japão

Tomada Tipo A/B

Comunicação e internet

O código de discagem internacional do Equador é 0593. As operadoras de telefonia móvel mais comuns são a Claro e a Movistar. Nos hotéis e restaurantes o WiFi costuma ser gratuito.

No entanto, eu sempre viajo com o chip da EasySim4U, válido nos Estados Unidos e em mais 210 países, e, assim, não fico dependendo de WiFi. O plano indicado para Equador é o Mundi 210 países, com internet ilimitada. Durante a minha viagem, ele funcionou muito bem e tive conexão 4G o tempo todo.

A fim de saber mais sobre o chip da EasySim4U clique aqui. Para comprar o seu, acesse o site da empresa. Digite BLOGANDARILHO10 no campo cupom e clique em Apply Cupom antes de finalizar a compra e ganhe 10% de desconto.

Como comprar o EasySim4U
Chip da EasySim4U com internet ilimitada nos EUA e em mais 210 países

Como se locomover pelo Equador

Para economizar com deslocamentos a opção é viajar de ônibus. Mas quando o trajeto ultrapassar oito horas de viagem, para o seu conforto, eu recomendo ir de avião, embora mais caro.

Eu não cheguei a viajar de ônibus no Equador. Mas tenho amigos que o fizeram e me disseram que é bem tranquilo. No entanto, não há ônibus executivo, semi-leito ou leito. Só existe um tipo de ônibus, o comum, em quase todos os trajetos. Também não há reservas e nem vendas antecipadas. Você só vai conseguir comprar passagens para o dia.

Além disso, muitas empresas operam no país e na maioria dos percursos só há uma delas que faz aquela viagem. Então você deve se informar ao chegar à rodoviária a fim de adquirir a passagem.

Já as companhias aéreas que operam os voos domésticos costumam ser a TAME (equatoriana) e a LATAM. Você pode pesquisar voos entre as cidades do Equador aqui.

O aluguel de carro só vale a pena quando se vai viajar entre cidades próximas, pois as estradas têm muitas curvas, com muitos precipícios, sem contar que a altitude pode atrapalhar. Caso deseje alugar um carro no Equador, compare preços e faça a sua reserva aqui.

O Equador é caro?

O país possui atrações turísticas para vários tipos de gostos e é barato para fazer turismo. No geral, apesar de a moeda local ser o dólar americano, o custo de uma viagem ao Equador é um diferencial se comparado a outros países sul-americanos.

É possível se hospedar em hotéis melhores, comer em bons restaurantes, pagando menos do que em outros países do continente.

Os preços, na verdade, variam de acordo com o tamanho das cidades, as maiores (Guayaquil e Quito) são mais caras que as menores (Cuenca). Mas, se fizermos uma média de valores, ainda assim são em conta.

É possível encontrar bons hostels a partir de US$ 15 e um hotel padrão três estrelas na casa dos US$ 50 a noite.

Quanto à alimentação, em Quito, por exemplo, gasta-se, em média, de US$ 10 a US$ 15 em uma refeição com bebida, até menos se você não for muito exigente. Já em Cuenca, eu cheguei a almoçar pagando cerca de US$ 5 e jantando por no máximo US$ 12.

Eu só achei um pouco mais dispendioso, se você não fizer por conta própria, contratar alguns passeios. Eles estão na casa dos US$ 50 por pessoa, embora incluam transporte, guia e, em alguns casos, uma refeição simples. De qualquer forma, pode compensar.

Em relação ao transporte público, este é muito barato. Em média uma passagem de ônibus custa US$ 0,25. Táxis e Ubers também são relativamente em conta.

É seguro viajar pelo Equador?

Demais! Não me senti inseguro um minuto sequer, embora tenham me alertado para o Centro de Quito. Só não recomendo circular por ali tarde da noite.

De qualquer forma, um pouco de precaução nunca fez mal a ninguém. Assim, tome sempre os mesmos cuidados que você tomaria ao viajar por qualquer grande cidade brasileira.

O meu roteiro pelo país

Eu viajei ao Equador com uma passagem promocional, então, eu tive apenas dez dias. Dessa forma, diante de tantas possibilidades do que ver e fazer, tive que fazer escolhas difíceis. Assim, optei por um roteiro mais histórico-cultural, com um pouco de natureza.

Reservei cinco noites e quatro dias inteiros para Quito e arredores, quatro noites e três dias inteiros para Cuenca e região e mais uma noite em Quito antes de para tomar o voo de regresso ao Brasil, que sairia no dia seguinte bem cedo.

Nos próximos posts, eu detalho minha visita a Quito, com passeios ao Vulcão Cotopaxi  e à Lagoa de Quilotoa, assim como os dias que passei em Cuenca, de onde fui conhecer o Parque Nacional Cajas, o Sítio Arqueológico de Ingapirca e o Trem Nariz del Diablo.

Leia aqui todas as nossas dicas e roteiros pelo Equador

Monte a sua viagem ao Equador com a gente

Como eu sempre gosto de lembrar, aqui no Blog Andarilho você encontra tudo o que necessita para organizar a sua viagem em um só lugar e não vai precisar ficar buscando de site em site.

Você não vai pagar nada a mais por isso,  poderá ganhar descontos exclusivos e ainda vai nos ajudar a manter o nosso trabalho e o blog sempre atualizado.

Basta clicar nos links a seguir ou utilizar os banners na lateral direita do blog e boa viagem!

Pesquise e compre aqui o seu voo, pagando a sua passagem em até 12 vezes iguais.

Reserve agora sua hospedagem pelo Booking.com. Há opções de cancelamento grátis, caso você venha a mudar de ideia depois.

Cote a contrate aqui um seguro viagem para viajar protegido, além do que ele é obrigatório no Equador. Digite BLOGANDARILHO5 no campo Cupom antes de finalizar a compra e ganhe 5% de desconto.

Compre um chip internacional com internet ilimitada no Equador. Escolha o Plano Dados Mundi 210 países, digite ANDARILHO10 no campo Cupom e clique em Apply Cupom antes de finalizar a compra e ganhe 10% de desconto.

Alugue aqui um carro no destino

Adquira antecipadamente ingressos para passeios e atrações turísticas no Equador.

Está sem tempo, não se sente seguro, precisa de ajuda para organizar a sua viagem? Confira nosso serviço de consultoria para o viajante. Entre em contato e vamos conversar!

E se durante a sua viagem você tiver problemas como atrasos e cancelamentos de voos, extravio de bagagem, overbooking, entre outros, a gente também tem a solução: acesse o Resolvvi  e reclame seus direitos na justiça de forma prática, segura e online e receba sua indenização Veja como funciona.

E o melhor: você só paga se ganhar a causa. Quer reclamar os seus direitos? Acesse aqui e receba!

Quer sempre ficar por dentro de todas as dicas do blog? Pois então assine a nossa Newsletter semanal aqui. Receba gratuitamente e diretamente no seu e-mail o nosso conteúdo e promoções.

E para acompanhar nossas viagens e atividades siga a gente no Facebook, no Instagram, no  Twitter , Pinterest e no TripAdvisor.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *